Qual é a melhor alternativa para monetizar o bom conteúdo?

Não é novidade pra ninguém que é possível viver de um blog. Mas acontece que a maioria dos blogs que realmente ganham dinheiro, o fazem através de programas de afiliados como o Google Adsense, Mercado Livre, Submarino, etc.

Aí começa o problema, se um blogueiro quer ganhar dinheiro desta maneira, deve saber que o tipo de leitor que mais clica neste tipo de anúncio são aqueles que vêm ao seu blog por acaso, procurando algo no google. São os paraquedistas. Aos poucos o blogueiro vai aprendendo que, se quer ganhar dinheiro de verdade, precisa escrever coisas que serão muito buscadas no google. Esses assuntos são os hypes.

Mas há blogueiros que não querem entrar nesse jogo. Que são donos do seu próprio meio de produção de conteúdo (seu blog), não se interessam em entrar nos meios da grande mídia tradicional e conservadora, querem se manter independentes, fazem um trabalho realmente de qualidade, focado no bom leitor, no leitor fiel que assina seu conteúdo por RSS. Pra estes, o jogo hype-google-paraquedista-adsense não funciona.

Como é que este tipo de blogueiro pode viver do seu trabalho?

Marx disse que “O escritor deve naturalmente ganhar dinheiro para poder viver e escrever, mas não deve em nenhum caso viver e escrever para ganhar dinheiro”. Quem pensa deste modo não consegue se adaptar ao modo de monetização dependente dos paraquetistas. Vejo duas alternativas interessantes.

Fomento do estado aos blogueiros.

Um é o proposto por Antonio Martins para o Le Monde Diplomatique. “Seria possível, por exemplo, multiplicar o número de produtores de conteúdo oferecendo bolsas àqueles cuja ação é reconhecida por suas comunidades – territoriais ou virtuais – como promotora de formação e informação. Isso incluiria blogueiros, produtores de vídeos, músicos que produzem de forma compartilhada, fotógrafos. Os beneficiados pela bolsa teriam como responsabilidade aprender continuamente novas técnicas, e transmiti-las na comunidade”.

Poderíamos dizer que o Estado não tem obrigação de dar dinheiro para os produtores independentes de conteúdo. Poderíamos também dizer que ele não tem dinheiro para isso. Não seria verdade. A verdade é que o Estado Brasileiro já gasta centenas de milhões de reais com os oligopólios da mídia tradicional em forma de veiculação de propaganda estatal e empréstimos subsidiados. Não seria uma revolução, seria apenas natural que o governo investisse nos pequenos produtores de conteúdo de qualidade.

Postagens pagas

Outro modelo seria o de aproveitar a experiência do blogueiro, seu conhecimento na sua área, seu contato direto com seu público, para criar um canal de comunicação entre uma marca e seus clientes potenciais. Isso pode ser feito desde a maneira mais tradicional, o banner, até o patrocínio direto de um blog ou serviço (como é o caso do overmundo) ou a postagem paga.

É bom lembrar que postagem paga não é opinião paga. É uma empresa pagando por um serviço: a divulgação do seu produto ou serviço, um formador-de-opinião-longtail falando da sua marca, o diálogo direto com o cliente, entre outros benefícios. Mais do que isso, é marketing relevante, já que a postagem será lida por pessoas realmente interessadas por aquele assunto - pois o blogueiro de tecnologia não vai fazer uma postagem paga sobre um produto que não tem nada a ver com sua área.

Enfim, além recomendar que leiam também os textos dos amigos do Nossa Opinião sobre este assunto, quero também saber a opinião de vocês sobre a melhor alternativa para monetizar o conteúdo de qualidade, e o que pensam sobre postagens pagas.

Postagens relacionadas


8 respostas para 'Qual é a melhor alternativa para monetizar o bom conteúdo?'

  1. Rafael Jaques Diz:

    Realmente…
    O pessoal do Tecnocracia já comentou que a bolha do adsense vai estourar um dia…

    Vamos esperar pra ver o que acontece!

    Excelente post! ;D

    Abraços

    RSS assinado! :)

  2. Vinicius E. Diz:

    Eu já vi blogs com postagens pagas, e acho o melhor jeito de ganhar dinheiro com o seu blog, o problema é: será que isso não pode virar um mural de postagens pagas ao invés de um blog?

  3. Frederick van Amstel Diz:

    Foi pelo dinheiro que a grande mídia se corrompeu. Será que agora que estão surgindo as possibilidades de ganhar um troquinho que a pequena mídia se corromperá? Não acredito.

    A grande maioria das pessoas que bloga o faz pelo prazer de blogar. Não estão precoupadas em ganhar dinheiro. Se elas podem ganhar dinheiro com isso, legal, mas não vão pautar seu texto pela grana. Por isso o Adsense deu tão certo.

    Essa questão dos para-quedistas é bem relativa. Se o cara caiu no seu site via Google, não quer dizer que ele não esteja interessado nos demais conteúdos do seu blog. Eu uso muito o Google para procurar em blogs. Os usuários que vão do Google para o Usabilidoido costumam ver mais de um post e voltar tempos depois.

    No Usabilidoido eu não escrevo para pára-quedistas, mas recebo uma renda considerável com os programas de afiliados. Mais do que isso são os contatos profissionais e clientes que consigo através dele.

    Já fui sondado para vender um post, mas coloquei a condição de que eu teria que antes experimentar o produto anunciado, gostar dele e achar que é relevante para meu público. É claro que o anunciante de mentalidade atrasada recuou.

  4. taligado? [o - ] » Piloto, tratando de Grafo Social, OpenSocial, Copyright e startups do Brasil Diz:

    […] Qual é a melhor alternativa para monetizar o bom conteúdo? […]

  5. Gilberto Jr Diz:

    oi Fred,

    Acho fundamental que, não só no caso de blogar, mas qualquer atividade que façamos, seja feita porque nos dá prazer, não pela necessidade. Por isso mesmo, acho que precisamos pensar nos meios de um produtor de conteúdo da mídia e da arte independente (da qual o blog é só uma parte) se sustentar sem precisar entrar no jogo do mercado.

    Interessante que a sua experiência seja boa com o Adsense. A minha e a de vários colegas de blogs de nicho com os quais eu conversei não é assim tão boa.

  6. Sérgio Maia Diz:

    Mto bem colocado Gilberto.
    E parabens pelo Podcast teu e do @Marco Gomes…ficou mto bom cara, a escolha da pauta foi de mto bom gosto.

  7. Norberto Kawakami Diz:

    Só tem um porém…
    Hypes não são o problema. O problema é utilizar as palavras-chaves como chamariz sem dar a informação para o leitor.
    O termo “paraquedista” é utilizado pelos blogueiros como um pejorativo de usuário proveniente do Google, que não lê e sai clicando na primeira coisa piscante que vê.

    Eu não vejo a coisa por esse prisma. Eu creio que o usuário clica porque não encontra ali a informação que queria, mas acha algo minimamente relacionado com ela nos anúncios.

    Se o blogueiro quer ser lido, explore as hypes com inteligência e conteúdo. É retorno garantido, no bolso e nas visitas…

  8. [0 - ] taligado? Episódio Piloto do meu novo podcast com Marco Gomes. » Prática Diz:

    […] Qual é a melhor alternativa para monetizar o bom conteúdo? […]

Deixe seu Comentário